segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

JEITO FELINO DE SER - GATO

 
JEITO FELINO DE SER - GATOS
Sua majestade, o gato  O temperamento dos filhotes varia conforme a ninhada e a socialização. Os gatos de pelo curto tendem a ser mais magros e fisicamente mais ativos, enquanto os gatos de pelo comprido tendem a ser mais pesados e letárgicos.  Gatos - filhotes fofos e coloridos Ele pode não ser o mais festeiro dos mamíferos. Pode não aceitar roupinhas, sapatinhos e enfeites fofos. Mas ainda será um gato fofo para o dono. O gato pode ser tímido, arredio ou apenas reservado. Pode não saltar de alegria quando você chega em casa. Mas ainda assim, ele sentirá sua ausência. Ele pode ser travesso ou inquieto, como também pode ser preguiçoso, carente e até parecer distante. Pode ainda ser cheio de vontades, manhas e artimanhas, e de manias muito próprias. Mas é sempre independente, ágil, silencioso e atento a tudo a seu redor. Seja como for, gato é simplesmente inconfundível e incomparável. É essa sua personalidade única que o torna especial e querido por muitos . Seu jeito felino de ser, não apenas conquista, como também cativa a todos se deixam envolver por seus encantos !
Sua majestade, o gato

O temperamento dos filhotes varia conforme a ninhada e a socialização. Os gatos de pelo curto tendem a ser mais magros e fisicamente mais ativos, enquanto os gatos de pelo comprido tendem a ser mais pesados e letárgicos.
Gatos - filhotes fofos e coloridos
Ele pode não ser o mais festeiro dos mamíferos. Pode não aceitar roupinhas, sapatinhos e enfeites fofos. Mas ainda será um gato fofo para o dono.
O gato pode ser tímido, arredio ou apenas reservado. Pode não saltar de alegria quando você chega em casa. Mas ainda assim, ele sentirá sua ausência.
Ele pode ser travesso ou inquieto, como também pode ser preguiçoso, carente e até parecer distante. Pode ainda ser cheio de vontades, manhas e artimanhas, e de manias muito próprias. Mas é sempre independente, ágil, silencioso e atento a tudo a seu redor.
Seja como for, gato é simplesmente inconfundível e incomparável.
É essa sua personalidade única que o torna especial e querido por muitos .
Seu jeito felino de ser, não apenas conquista, como também cativa a todos se deixam envolver por seus encantos !
O gato (Felis silvestris catus), também conhecido como gato caseiro, gato urbano ou gato doméstico, é um animal da Família dos felídeos, muito popular como animal de estimação. Ocupando o topo da cadeia alimentar, é um predador natural de diversos animais, como roedores, pássaros, lagartixas e alguns insetos.
Gatinho mordendo a cerca -  Gatos selvagens que vivem em ambientes urbanos têm expectativa de vida reduzida. Gatos selvagens mantidos em colônias tendem a viver muito mais.

 Os gatos domésticos atuais são uma adaptação evolutiva dos gatos selvagens.
Gatinhos fofos  -  Existem cerca de 250 raças de gato doméstico, cujo peso variável classifica a espécie como animal doméstico de pequeno a médio porte. Assim como cães com estas dimensões, vive entre quinze e vinte anos. De personalidade independente, tornou-se um animal de companhia em diversos lares ao redor do mundo, para pessoas dos mais variados estilos de vida.
Existem cerca de 250 raças de gato doméstico, cujo peso variável classifica a espécie como animal doméstico de pequeno a médio porte. Assim como cães com estas dimensões, vive entre quinze e vinte anos. De personalidade independente, tornou-se um animal de companhia em diversos lares ao redor do mundo, para pessoas dos mais variados estilos de vida.
Gatinho




Assim como a maioria das espécies de mamíferos, os gatos são capazes de nadar. No entanto, somente o fazem quando extremamente necessário, como em caso de queda acidental na água.
Cesta de gatos 

Os gatos domésticos atuais são uma adaptação evolutiva dos gatos selvagens. Cruzamentos entre diferentes espécimes os tornaram menores e menos agressivos aos humanos.[13] Os gatos foram domesticados primeiramente no Oriente Médio nas primeiras vilas agriculturais do Crescente Fértil.[14][15] Os sinais mais antigos de associação entre homens e gatos datam de 9 500 anos atrás e foram encontrados na ilha de Chipre.
Gato caminhando sobre a cerca  -  Um dito popular diz que os gatos caem sempre de pé. Durante a queda, o gato consegue, por instinto, girar o corpo e prepará-lo para aterrar em pé graças ao sentido agudo de equilíbrio e flexibilidade. Um gato precisa de aproximadamente 90 centímetros para se virar. Mesmo os gatos sem cauda como grande parte dos indivíduos da subespécie Gato manês da Ilha de Man têm esta habilidade, pois o gato usa principalmente as patas traseiras e depende da conservação do momento angular para endireitar o corpo.

gatos domésticos atuais são uma adaptação evolutiva dos gatos selvagens.
Gatos brancos na caminha. Os gatos domésticos atuais são uma adaptação evolutiva dos gatos selvagens. 

Maine Coon  -  Os gatos, geralmente, pesam entre 2,5 e 7 kg; entretanto, alguns exemplares, como o Maine Coon, podem exceder os 12 kg. Já foram registrados exemplares com peso superior a 20 kg, devido ao excesso de alimentação.
  Maine Coon  -  Os gatos, geralmente, pesam entre 2,5 e 7 kg; entretanto, alguns exemplares, como o Maine Coon, podem exceder os 12 kg. Já foram registrados exemplares com peso superior a 20 kg, devido ao excesso de alimentação.



Em cativeiro, os gatos vivem tipicamente de 15 a 20 anos, porém o exemplar mais velho já registado viveu até aos 38 anos. Os gatos domésticos têm a expectativa de vida aumentada quando não saem pelas ruas, pois isso reduz o risco de ferimentos ocasionados por brigas e acidentes. A castração também aumenta significativamente a expectativa de vida desses animais, uma vez que reduz o interesse do animal por fugas noturnas e também o risco de incidência de câncer de testículos e ovários.
Gatinho de gravata -  Em cativeiro, os gatos vivem tipicamente de 15 a 20 anos, porém o exemplar mais velho já registado viveu até aos 38 anos. Os gatos domésticos têm a expectativa de vida aumentada quando não saem pelas ruas, pois isso reduz o risco de ferimentos ocasionados por brigas e acidentes. A castração também aumenta significativamente a expectativa de vida desses animais, uma vez que reduz o interesse do animal por fugas noturnas e também o risco de incidência de câncer de testículos e ovários.

Nenhum comentário: