domingo, 5 de fevereiro de 2017

QUEM AMA, CASTRA ? O que é a Castração

QUEM AMA, CASTRA ?
O que é a Castração
A castração é uma forma de impedir que os animais se reproduzam sem controle . Consiste em uma cirurgia feita em cães e gatos, fêmeas e machos. O procedimento é aplicado também em bovinos, equinos, ovinos e outros mamíferos.
Castração -  o que é 

A castração é uma forma de impedir que os animais se reproduzam sem controle . Consiste em uma cirurgia feita em cães e gatos, fêmeas e machos. O procedimento é aplicado também em bovinos, equinos, ovinos e outros mamíferos.

Como funciona a castração:
Consiste na retirada do útero, trompas e ovários, no caso das fêmeas. Nos machos, na retirada dos testículos.
A cirurgia, feita com anestesia geral, é simples mas deve ser executada apenas por veterinários devidamente habilitados. Em torno de uma semana o animal estará totalmente recuperado.
A castração pode ser feita a partir dos 2 meses de idade. Para as fêmeas é recomendado castrar antes do primeiro cio.


Dúvidas, argumentos e mitos quanto à castração: 

- "Castração engorda”
O animal não engorda devido à castração e sim pela diminuição de suas atividades físicas, necessitando, portanto, mais exercícios.A quantidade de alimento também poderá ser diminuída.

- "Eu não posso pagar pela cirurgia!”
A castração evitará futuros gastos com alimentação, vacinas, veterinário, remédios e outros gastos do animal gestante e das crias. Pode ainda haver complicações no parto ou ainda despesas com cirurgias decorrentes de doenças em animais não castrados.
Hoje, várias clínicas realizam castrações a preços reduzidos ou facilitam o pagamento. Consulte os Veterinários Solidários. Há também instituições públicas que realizam as cirurgias gratuitamente.

- “Eu sempre arrumo pra quem dar os filhotes”
Nem sempre isso é verdadeiro, é mais comum a atitude de querer se livrar logo dos filhotes. E, mesmo com a doação do filhote, muitas vezes ele é abandonado pela pessoa que o levou. É sempre bom lembrar que uma fêmea pode gerar dezenas de filhotes que, por sua vez, crescerão e terão outras crias, multiplicando o problema. Para que deixar novos filhotes nascerem se não há lares suficientes para os que já existem?

- “Depois de castrado, ele não tomará mais conta da casa.”
Os animais castrados não perdem o instinto de proteger seu território. Por outro lado, perde o indesejável costume de urinar em diversos cantos. Cabe ainda lembrar que animais castrados ficarão mais caseiros, deixando de se envolver em brigas na disputa de fêmeas.

- “Mas a fêmea precisa ter pelo menos uma cria antes de ser castrada.”
Ter uma cria não acrescenta saúde ao animal e sim mais animais ao problema.  A experiência mostra que, quanto mais cedo for realizada a castração, mais rápida é a recuperação da cirurgia e mais problemas serão evitados.
A recomendação é que ela ocorra antes do primeiro cio da fêmea.

- “Meu animal vai sofrer com a cirurgia”
A cirurgia, feita sob anestesia geral, é indolor. Dentro de um ou dois dias, o animal estará brincando e retomará suas atividades normais.

- “Eu estarei interferindo na natureza do meu animal”
Seu animal não tem escolha, segue apenas o instinto. É dever do proprietário intervir e prevenir nascimentos indesejados. O animal será beneficiado e não subtraído de algo.

Ajude a combater a superpopulação o abandono: castre seu cão ou gato, machos e fêmeas!
Para cada filhote que nasce, 15 cães e 45 gatos também podem nascer. Em seis anos, uma cadela e seus descendentes podem gerar 64 mil filhotes!! No caso das gatas esse número é ainda maior. Isso explica o grave problema da superpopulação desses animais, com a morte de milhares deles. Isso pode ser evitado por meio da informação.


(Fonte da matéria: http://anjosdosbichosdoacao.blogspot.com.br/p/castracao.html)

Nenhum comentário: