terça-feira, 23 de maio de 2017

ROSINHA-DE-SOL - CARACTERÍSTICAS E CULTIVO

A rosinha-de-sol é uma planta suculenta, rasteira e muito graciosa, além de ser uma das favoritas para a ornamentação de exteriores.

A rosinha-de-sol é uma planta rasteira e muito graciosa, além de ser uma das favoritas para a ornamentação de exteriores.  Por suas características bem peculiares e que pode ser uma boa opção para cultivo, já que é de baixa manutenção. É uma espécie muito recomendada para os chamados jardins de pedras. Elas possuem a ótima capacidade de fechar bem o solo em que é plantada, impedindo o crescimento de ervas daninhas, que danificam muitas plantações.
A rosinha-de-sol é uma planta rasteira e muito graciosa
Por suas características bem peculiares e que pode ser uma boa opção para cultivo, já que é de baixa manutenção.
É uma espécie muito recomendada para os chamados jardins de pedras. Elas possuem a ótima capacidade de fechar bem o solo em que é plantada, impedindo o crescimento de ervas daninhas, que danificam muitas plantações.

As flores se assemelham às margaridas. São belas, muito coloridas e possuem um design bastante interessante. São pequenas e possuem muitas pétalas, finas, com tons bastante diversificados que, dependendo da variedade, passam pelo vermelho ao rosa vivo, podendo ainda serem brancas.

As flores se assemelham às margaridas. São belas, muito coloridas e possuem um design bastante interessante. São pequenas e possuem muitas pétalas, finas, com tons bastante diversificados que, dependendo da variedade, passam pelo vermelho ao rosa vivo, podendo ainda serem brancas.
As flores se assemelham às margaridas
As flores podem ser muito maior em algumas épocas, especialmente na primavera. Elas ficam volumosas até o verão e podem durar até mesmo no inverno, por causa da sua floração casual.
Por isso, ela é dita uma espécie bastante tolerante ao frio, além de ser uma excelente opção para cultivo em todo o país.

As folhas são ovais, com uma cor viva em verde escuro, podendo se apresentar em tons de verde musgo ou verde-claro, com coloração de branco.
Os ramos são volumosos e numerosos apresentam a mesma cor das folhas, sendo bastante brilhantes para ornamentação.

A Rosinha-de-Sol é nativa da África e pertence à mesma família dos cactos e suculentas.
Pode ser usada na forma de forração, em canteiros, maciços, bordaduras e em vasos, sendo eles grande sou pequenos, inclusive naqueles suspensos, em que a planta pode ficar pendente, enfeitando bem o jardim.
Podem também formar grandes berços em vastos gramados, já que sua propagação acontece em uma velocidade alta, espalhando a ramagem por todo o espaço.

A floração se estende durante o ano todo, por causa do seu ciclo de vida perene. As flores são muito atrativas para insetos como abelhas e borboletas, ajudando a enfeitar os jardins externos. É também uma planta que pode ser ingerida, se aproximando do espinafre em termos de sabor.

As flores podem ser muito maior em algumas épocas, especialmente na primavera. Elas ficam volumosas até o verão e podem durar até mesmo no inverno, por causa da sua floração casual. Por isso, ela é dita uma espécie bastante tolerante ao frio, além de ser uma excelente opção para cultivo em todo o país.
A floração se estende durante o ano todo


Para plantar a famosa rosinha de sol:
Como a espécie é típica de países africanos, ela se desenvolve melhor em clima equatorial, subtropical, tropical e temperado.
A altura da planta pode ir até os seus 15 cm de altura, mas varia de acordo com o clima e quantidade de Sol que receber, quanto mais, melhor.

Cultivo
As folhas são ovais, com uma cor viva em verde escuro, podendo se apresentar em tons de verde musgo ou verde-claro, com coloração de branco. Os ramos são volumosos e numerosos apresentam a mesma cor das folhas, sendo bastante brilhantes para ornamentação.
A rosinha-de-sol rejeita solos muito úmidos
No solo, é preciso colocar muita matéria orgânica, sendo os mesmos bastante arenosos. Já em solos mais compostos por argilas, para garantir seu cultivo eficiente, é preciso adicionar um composto orgânico composto por bastante areia e elementos mais secos, incluindo cascas semi decompostas para finalizar a preparação para cultivo.
Cuidado com os solos úmidos demais e altamente encharcados. Eles não servem para estas plantas.

O canteiro para o plantio deve ter pelo menos 15 cm de profundidade e rica em matéria orgânica.  Adicione composto, a areia, e cascas secas, se for muito necessário.

O espaçamento entre as covas ou as mudas deverá ser de mais ou menos 20 cm e no mínimo 15 cm. Isso deverá ser feito por a planta se propaga de forma muito rápida, se espalhando velozmente.

É importante notar que a rosinha-de-sol se desenvolve melhor em solos secos.

Propagação
A propagação das mudas também é uma etapa importante do seu cultivo. Para começar, é preciso utilizar um ramo com pelo menos 3 ou 4 gemas de folhas.
Elas podem ser colocadas em um recipiente com areia de construção não muito úmida. A manutenção dessa umidade é necessária para que ocorra o enraizamento das mudas.

Rosinha-de-Sol(Aptenia Cordifolia) - A espécie é nativa da África e faz parte da família Aizoaceae, a mesma dos cactos e suculentas.
A Rosinha-de-Sol é nativa da África e pertence à mesma família dos cactos e suculentas. Pode ser usada na forma de forração, em canteiros, maciços, bordaduras e em vasos, sendo eles grande sou pequenos, inclusive naqueles suspensos, em que a planta pode ficar pendente, enfeitando bem o jardim. Podem também formar grandes berços em vastos gramados, já que sua propagação acontece em uma velocidade alta, espalhando a ramagem por todo o espaço.
Rosinha-de-Sol(Aptenia Cordifolia) - A espécie é nativa da África e faz parte da família Aizoaceae, a mesma dos cactos e suculentas.



A floração se estende durante o ano todo, por causa do seu ciclo de vida perene. As flores são muito atrativas para insetos como abelhas e borboletas, ajudando a enfeitar os jardins externos. É também uma planta que pode ser ingerida, se aproximando do espinafre em termos de sabor.
Rosinha-de-Sol(Aptenia Cordifolia) - A espécie é nativa da África e faz parte da família Aizoaceae, a mesma dos cactos e suculentas.

Para plantar a famosa rosinha de sol: Como a espécie é típica de países africanos, ela se desenvolve melhor em clima equatorial, subtropical, tropical e temperado. A altura da planta pode ir até os seus 15 cm de altura, mas varia de acordo com o clima e quantidade de Sol que receber, quanto mais, melhor.
Rosinha-de-Sol(Aptenia Cordifolia) - A espécie é nativa da África e faz parte da família Aizoaceae, a mesma dos cactos e suculentas.

Nenhum comentário: