terça-feira, 10 de janeiro de 2017

QUAIS SÃO AS MAIORES VÍTIMAS DO TRÁFICO DE ANIMAIS ?

QUAIS SÃO AS MAIORES VÍTIMAS DO TRÁFICO DE ANIMAIS ?

As aves são os principais alvos do comércio ilegal, representando mais de 80% de todas as espécies comercializadas.

As aves são os principais alvos do comércio ilegal, representando mais de 80% de todas as espécies comercializadas.
Araras vermelhas

Esses animais, representam também o grupo com maior número entre as espécies ameaçadas de extinção e por causa disso, possuem um alto valor no mercado, já que quanto mais raro e vulnerável é o animal, mais alto é o seu valor.
Papagaios capturados ilegalmente
Em geral, os pscitacídeos, como as araras e o papagaio-verdadeiro, são os que mais atraem os compradores devido sua grande beleza e a cultura brasileira de se ter um animal silvestre de estimação. Esses animais, representam também o grupo com maior número entre as espécies ameaçadas de extinção e por causa disso, possuem um alto valor no mercado, já que quanto mais raro e vulnerável é o animal, mais alto é o seu valor.




As aves são as espécies mais contrabandeadas para grandes colecionadores e para zoológicos particulares, sendo que um exemplar pode chegar a custar cerca de U$30 mil. A comercialização é feita principalmente para a Europa, América do Norte e Ásia.
Apreensão de papagaios mortos
A arara-azul é uma das espécies mais contrabandeadas para grandes colecionadores e para zoológicos particulares, sendo que um exemplar pode chegar a custar cerca de U$30 mil. A comercialização é feita principalmente para a Europa, América do Norte e Ásia.





Principais vítimas do tráfico:
Algumas espécies, de baixo valor comercial, são vendidas ilegalmente principalmente para populações de rendas mais baixas. As principais vítimas são:


Galo-de-campina Azulão Trinca-ferro Canário da terra Pássaro preto Pintassilgo Cardeal Tico-tico Pixoxó Sabiá-laranjeira Coleirinha Bigodinho Golinho Chupim Corrupião Tartaruga de terra Tartaruga de água Sagui
Pássaros vítimas do tráfico 
Galo-de-campina
Azulão
Trinca-ferro
Canário da terra
Pássaro preto
Pintassilgo
Cardeal
Tico-tico
Pixoxó
Sabiá-laranjeira
Coleirinha
Bigodinho
Golinho
Chupim
Corrupião
Tartaruga de terra
Tartaruga de água
Sagui



Em geral, os pscitacídeos, como as araras e o papagaio-verdadeiro, são os que mais atraem os compradores devido sua grande beleza e a cultura brasileira de se ter um animal silvestre de estimação. Esses animais, representam também o grupo com maior número entre as espécies ameaçadas de extinção e por causa disso, possuem um alto valor no mercado, já que quanto mais raro e vulnerável é o animal, mais alto é o seu valor.
Tucano vítima do tráfico
Em geral, os pscitacídeos, como as araras e o papagaio-verdadeiro, são os que mais atraem os compradores devido sua grande beleza e a cultura brasileira de se ter um animal silvestre de estimação. Esses animais, representam também o grupo com maior número entre as espécies ameaçadas de extinção e por causa disso, possuem um alto valor no mercado, já que quanto mais raro e vulnerável é o animal, mais alto é o seu valor.
Ave silvestre armazenada em garrafa pet
Em geral, os pscitacídeos, como as araras e o papagaio-verdadeiro, são os que mais atraem os compradores devido sua grande beleza e a cultura brasileira de se ter um animal silvestre de estimação. Esses animais, representam também o grupo com maior número entre as espécies ameaçadas de extinção e por causa disso, possuem um alto valor no mercado, já que quanto mais raro e vulnerável é o animal, mais alto é o seu valor.
Ave silvestre vítima do tráfico acondicionada em garrafa

Em geral, os pscitacídeos, como as araras e o papagaio-verdadeiro, são os que mais atraem os compradores devido sua grande beleza e a cultura brasileira de se ter um animal silvestre de estimação. Esses animais, representam também o grupo com maior número entre as espécies ameaçadas de extinção e por causa disso, possuem um alto valor no mercado, já que quanto mais raro e vulnerável é o animal, mais alto é o seu valor.
Comércio ilegal de Aves silvestres

Nenhum comentário: