quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Pitangueira, a nossa árvore "tipo exportação"

Pitangueira, a nossa árvore "tipo exportação"Embora, seja uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, a pitangueira viaja o mundo e é encontrada na Europa, África, Caribe, América do Norte, América Central, e aqui, em vários países da América do Sul.

Embora, seja uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, a pitangueira viaja o mundo e é encontrada na Europa, África, Caribe, América do Norte, América Central, e aqui, em vários países da América do Sul.
Pitangueira
Pitanga, fruto produzido pela pitangueira. Tem a forma de bolinhas com gomos, de cor vermelha, podendo ser também de cor laranja, amarela ou preta. Num mesmo pé podem ser encontrados frutos nas cores verde, amarelo, alaranjado até na cor vermelho-intenso, isso dependendo do grau de maturação da fruta. Os frutos maduros carnudos e de sabor adocicado.
A flor da pitangueira é branca, com quatro pétalas e longos bastões, igualmente, brancos que surgem de sua área central.

Embora, seja uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, a pitangueira viaja o mundo e é encontrada na Europa, África, Caribe, América do Norte, América Central, e aqui, em vários países da América do Sul.
Cacho de pitanga
A planta é cultivada tradicionalmente em quintais domésticos.
Este fruto não é produzido comercialmente, pois, quando maduro, fica muito mole e danifica-se facilmente com o transporte. Apesar disso, é apreciado no Brasil, por conta de seu sabor marcante, além de ser rico em cálcio.

Embora, seja uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, a pitangueira viaja o mundo e é encontrada na Europa, África, Caribe, América do Norte, América Central, e aqui, em vários países da América do Sul.
Pitangueira florida
Pitangueira, (Eugenia uniflora L.)dicotiledônea da família das mirtáceas.
Em inglês, o fruto é também conhecido como "pitanga" ou então como brazilian cherry, surinam cherry ou south cherry.

A tradição popular atribui algumas qualidades terapêuticas às infusões feitas com as folhas verdes da pitangueira ("chá" de pitanga ou "chá" de pitangueira).

Embora, seja uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, a pitangueira viaja o mundo e é encontrada na Europa, África, Caribe, América do Norte, América Central, e aqui, em vários países da América do Sul.

É uma árvore relativamente rústica, de porte pequeno a médio, com 2 a 4 metros de altura, mas alcançando, em ótimas condições de clima e de solo, quando adulta, alturas acima de 6 metros, e até, no máximo, 12m. A copa globosa é composta de folhas pequenas e verde-escuras, quando amassadas, exalam um forte aroma característico. As flores são brancas e pequenas, tendo utilidade melífera (apreciada por abelhas na fabricação do mel).

Flor da pitangueira
A planta é cultivada tradicionalmente em quintais domésticos. O seu plantio é feito simplesmente pela colocação de um caroço de pitanga no solo ou pelo transplante de uma muda até o local adequado ou por meio do próprio fruto. Dá-se bem em quase todo tipo de solo, incluindo os terrenos arenosos junto às praias e terrenos secos. É também usada como árvore ornamental em áreas urbanas de cidades brasileiras, na recuperação de áreas degradadas de sistemas agroflorestais multiestrato e em reflorestamentos heterogêneos. As pitangueiras com frutos são um ótimo atrativo para pássaros e animais silvestres em geral. Além de ser usada na medicina popular para tratar cefaleia.
Pitangueira, a nossa árvore "tipo exportação"
Pitangas maduras

(Fontes da pesquisa:.ibflorestas.org.br, wikipedia)

Nenhum comentário: